Vida Lixo (Letra) – Djonga

PUBLICIDADE



MUSICA E LETRA

[Intro]
GE, DV
DogDu no beat, airmax no kit
Mais uma vez ok ?

[Verso 1]
Blackout na cena, eu tinha futuro
Preto raro é desse jeito, brilha mais no escuro!
Roubando iPhone no Centro, pros branquelo apuros

Nem trafico informação, é droga memo com meus manos burros
Nos seus manos murros
To pixando muros
Vim tirar o câncer do RAP, Tu oxiurus

To causando desde o início monstro prematuro
Quem se ofende com a verdade é o culpado eu juro

Sou RAP 24 horas
Mas não leio notícia
Difamando o RAP 24 horas
Tô estudando 24 horas
Tô te fudendo 24 horas
Pra eu ser notícia 24 horas
Não vou zuar os mano que quer dar de 24, oras

Incentivando o errado pra ver se da certo
Com os pé no chão mas to voando, eu to beirando o teto
As linhas são construções eu me sinto concreto
Se essas linhas são tortas, ajeito com o papo reto

Ultimamente eu to mais quieto
É que eu quero ser pai
Pra não ser paia
Vó, reza mais pro seu neto!

Fazendo grana, entre o crime e o sistema
Foi, quando eu notei que o crime era o sistema
Esse frame não tem no cinema

A vida não tem replay
Não é como um filme de Sheena
Mas ela tem poder e te algema

No peso das suas escolhas
Onde escolha é dilema
Estratêgi ou estratagema
Eu não sou Cabo Nascimento
Eu tô fudendo pra esses tema

[Refrão]
Piamo de bixo
É o bonde do problema
Geração vida lixo
É o terror da cena

PUBLICIDADE

Piamo de bixo
É o bonde do problema
Geração vida lixo
É o terror da cena

[Verso 2]
Correm pra chegar no fim, eu to mais pro meio
Pode imitar vestimenta, se o que importa é o recheio
Meu verso é vôlei, segura o bloqueio
Mandei toma no cu por carta, cheque e seu correio

Eu sigo falando com o deuses
Do olimpo vigiamos tudo de cima
Eu vejo meus manos caminhando pro caos
Pelos motivos de sempre: drogas e minas

E eu vejo minas
É, falta eu me esclarecer pra concluir algo das minas
Eu faço rimas
Falta eu me conhecer, pra concluir algo com rimas

Diante de mim tudo se torna pequeno
E o que não for menor que eu se tonar gigante demais
Já passei do Apocalypse

Coroa me da a tríplice
Faço hit, faço história
E tudo que você não faz

Ó, tô nas ruas
Do mesmo lugar
Pó, pia pa parar
De me alugar

Só, não garanto
Se tu vai voltar
Dessa alguém sai no prejuizo
E responder em juizo lá!

É tanto flow
Cês balança o cuzcuz
Tipo Vitim
No peão de capuz
Ces me jogaram a responsa eu faço juz
Meus heróis
Clara, Froid, FBC Exu dos Blues

Geração elevada é um problema
Mulecada levada, problema de mais
Ouça o som com atenção
Depois mostre aos seus pais

Geração elevada é um problema
Mulecada levada é um problema de mais
Ouça o som com atenção seu cagão
Depois mostre aos seus pais

[Refrão]
Piamo de bixo
É o bonde do problema
Geração vida lixo
É o terror da cena

Piamo de bixo
É o bonde do problema
Geração vida lixo
É o terror da cena