O Coreto/a (Letra) – Tudubom

LETRA
O Coreto/a – Tudubom

Tudubom
Tudubom
Nada mal baby
O Coreto

Pra quem duvidou, hoje tá nada mal
O bonde levou, vocês já sabe o final
É os coreto do ano, deu mole eu tô levando
Vim do Catete, o bairro mais insano
Quantos artistas, quantos manos
Somos a referência, causando danos
Sem macete eu tô elevando
Notas pra contar, letras pra escrever
Mulher pra transar, lean pra sobreviver
VLD só o começo
Quero tudo que eu mereço
Ouro, prata
É que nóis é vira-lata e vocês poodle
Pode gritar dizer que é um absurdo
Quanto mais eu falo, mais você fica puto
E eu nem me iludo
Sou mais um preto vencendo no mundo
Yeah yeah
Sou mais um preto vencendo no mundo
Os dias passam, as horas passam
Eu não posso me perder
Tempo é dinheiro e o cuidado com ele, ele pode acabar com você
A vida passa num sopro
Dormir velho, acordar novo

Uns litros de lean, gramas do natural
Se nóis tava ruim, até que tá nada mal
Baby
Yeh, até que tá nada mal
Wow, wow, wow, baby
Até que tá nada mal
Uns litros de lean, gramas do natural
Se ontem tava ruim, hoje até que tá nada mal
Baby, baby
Uh, até que tá nada mal
Wow, wow, wow, baby, baby
É os Coreto do ano, os Coreto do ano

Os moleque tão na lapa bebendo
Os irmão tão no Catete fumando
As mina tão colando no centro
Han, cuidado com o Coreto roubando
As tia tão me olhando de lado
Certeza que tão me reparando
Segura tua bolsa senhora que se bobiar levamos tuas jóias dos planos
Sempre bem vestido, herança das tribos
Lucro dividido
Quem tava comigo
Vai ficar fodido
Quem me quer vendido
Nunca sou rendido
Meu flow de bandido
Fiz minha ideia dar certo
De monte eu já tenho problema
Acharam que eu fosse levar a grana
E chegamos e roubamos a cena
Eterno suspeito
Eles querem problema
Pra não roubar brisa nós roubamos a cena
Eterno suspeito
Eles querem problema
Pra não roubar brisa nós roubamos a cena
E nós roubamos a cena, a cena, a cena, a cena, a cena, é
A cena, a cena, a cena, a cena, é
A cena, a cena, a cena, a cena

Uns litros de lean, gramas do natural
Se nóis tava ruim, até que tá nada mal
Baby
Yeh, até que tá nada mal
Wow, wow, wow, baby
Até que tá nada mal
Uns litros de lean, gramas do natural
Se ontem tava ruim, hoje até que tá nada mal
Baby, baby
Uh, até que tá nada mal
Wow, wow, wow, baby, baby
É os Coreto do ano, os Coreto do ano

Han, yeah
Han, han
Fazendo dinheiro, dominando o mundo
Vagabundo fica puto
Todos querem ver meu luto
Apenas tô fazendo o meu trabalho, fé
Sendo o mais caro do mercado
Usando o tênis mais caro
Direto de São Gonçalo
Em todas as esquinas eu sempre sou lembrado, fé
Entrei nesse jogo pra ser o melhor (pra ser o melhor)
Por isso eles temem, quando me vê tremem
Com um litro de lean já me sinto melhor (já me sinto melhor)
Marola é o que mais tem, mulher é o que mais vem
Nunca desmereça um menor cheio de sonho
Ele pode ser o causador da tua falta de sono
Formando aliados por onde passamos
Formando o elo, vivendo o que cantamos
Yeah
Vivendo o que cantamos
Entrei nesse jogo pra ser o melhor (pra ser o melhor)
Por isso eles temem, quando me vê tremem
Com um litro de lean já me sinto melhor (já me sinto melhor)
Marola é o que mais tem, mulher é o que mais vem
Nunca desmereça um menor cheio de sonho
Ele pode ser o causador da tua falta de sono
Formando aliados por onde passamos
Formando o elo, vivendo o que cantamos
Yeah
Vivendo o que cantamos
Yeah
Vivendo o que cantamos
Yo, yeah, vivendo o que cantamos
Fico rico no beat do Dallass
Pan
Outro plano

Coreto do ano, aham
Explode o trono
Hey, hey
Chama pra ser dono
Quem tem boca fala que é
Perdão, vendi meu reino por um coração de maloca e uma fé
Yei, ei, ei
Eu bem que te avisei
Somos a moda
Foda-se a lei
Tudo agora que me fez não ser igual
Homes, Tony, nova versão
Yupank nada mal, Tudubom
A missão, o Coreto, as vitrine, os desejo pelo chão
O crime
Sem medo desafio os playboy
De Supreme se dói
Aqueles pique, é o Coreto

O Coreto/a – Tudubom